Geral

ACP destaca negócios na semana do comerciante

A Associação Comercial do Paraná homenageou as empresas Futurama Imóveis (Pioneirismo e tradição), EBanx (Inovação), e o presidente do sistema Ocepar, José Roberto Ricken (Contribuição ao desenvolvimento socioeconômico do Paraná).

As homenagens são alusivas ao Dia do Comerciante.

Também como parte das comemorações, houve a distribuição de milhares de máscaras N95 nas ruas do centro da cidade, em uma parceria ACP, BF Medical Management & Facilities, Eco Medical Center e Hospital Ipo.

O Dia do Comerciante foi instituído em 16 de julho de 1953 pelo presidente do Senado, senador João Café Filho, em memória à data de nascimento de José Maria Lisboa, o Visconde de Cayru, pioneiro do empreendedorismo no Brasil.

Graças à influência exercida por Lisboa sobre D.João VI em 1808, os portos brasileiros foram abertos ao comércio nacional e internacional.

FUTURAMA IMÓVEIS – CATEGORIA PIONEIRISMO E TRADIÇÃO

A história da Futurama Imóveis teve início com o desejo de empreender de três jovens: Nardelli, Marcos Machado e Osni, que deixaram seus empregos e iniciaram o projeto sem nenhum recurso financeiro.

Com o apoio das famílias e de alguns amigos, fundaram, em 15 de junho de 1972, a Futurama Imóveis.

São 49 anos de vivência no mercado imobiliário de Curitiba, com altos e baixos do setor, muitos momentos difíceis, driblando situações econômicas adversas, outros de expansão e crescimento.

A empresa atua nas áreas de locação, administração e vendas.

Ao longo dos anos, foram muitos empregos gerados, além de inúmeros colaboradores que ajudaram a escrever essa história.

Os sócios sempre tiveram participação em diversas entidades do mercado imobiliário, como Apadi e Secovi, com presença ativa em cargos de diretoria por várias gestões.

O sócio Nardelli teve firme atuação na nova redação da lei do inquilinato, buscando um equilíbrio na relação locador e locatário, trabalho que resultou na lei 8245/91, vigente até hoje. Ele também atuou na Associação Comercial do Paraná como vice-presidente e coordenador do conselho de serviços por quatro gestões, de 1990 a 1998.

Em 2003, a empresa passou a ser administrada pela nova geração. Com uma visão renovada dos negócios, Luciane Nardelli e Marcelo Machado assumiram a direção com o compromisso de dar continuidade aos ensinamentos dos sócios fundadores, mantendo firmes os valores e ideais que fizeram da Futurama Imóveis uma empresa de suces

JOSÉ ROBERTO RICKEN – CATEGORIA CONTRIBUIÇÃO AO DESENVOLVIMENTO SÓCIOECONÔMICO DO PARANÁ

Natural de Manoel Ribas, região central do Paraná, Ricken é formado em engenharia agronômica pela UFPR, mestre em administração pela Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da FGV e especialista em cooperativismo, com vários cursos no Brasil e exterior.

Iniciou sua carreira profissional como engenheiro agrônomo em 1980, no departamento de assistência técnica da Cooperativa Agropecuária Vale do Piquiri, em Palotina.

Na Emater/pr, atuou no programa de bioenergia, em Francisco Beltrão. Ainda na Emater/Pr, foi chefe do escritório em Realeza.

Em Brasília, foi gerente e responsável pela estruturação do departamento técnico-econômico da Organização das Cooperativas Brasileiras.

Na OCB também organizou e chefiou o departamento de informações e comunicação.

No Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento assumiu a função de assessor especial do então ministro Roberto Rodrigues, quando exerceu a função de diretor do Departamento de Cooperativismo e Associativismo Rural.

No sistema Ocepar, desde abril de 1988, inicialmente atuou como assessor no departamento técnico e econômico. De 1991 a 1996 gerenciou a implantação do programa de autogestão das cooperativas paranaenses, quando assumiu a superintendência da cooperativa.

No início de 2000, coordenou a implantação do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/pr), do qual também foi superintendente até o dia 1º de abril de 2016, quando assumiu a presidência do sistema Ocepar.

dia do comerciante máscaras camilo
Distribuição de máscaras nas ruas da cidade.

EBANX – CATEGORIA INOVAÇÃO

Com dna latino-americano, o eEbanx nasceu em Curitiba, em 2012, como uma fintech global. A empresa foi fundada pelos sócios Alphonse Voigt, João del Valle e Wagner Ruiz.

Com estilos singulares, eles tornaram a fintech uma potência no mercado global e a primeira startup unicórnio no sul do Brasil, ou seja, foi avaliada em 1 bilhão de dólares em 2019.

Recentemente, anunciou um dos maiores investimentos recebidos por uma fintech no brasil – us$430 milhões da Advent International.

Hoje, o Ebanx oferece soluções de pagamento que vão de ponta-a-ponta, em todo o processo de transação dentro de e-commerces, com mais de 100 métodos de pagamentos locais disponíveis.

O Ebanx conta com mais de mil funcionários em seu time de mais de 20 nacionalidades e já auxiliou mais de  70 milhões de latino-americanos a comprar produtos e serviços em sites de todo o mundo, como Aliexpress, Wish, Pipedrive, Airbnb e Spotify, com um volume de processamento que já superou a marca de 2 bilhões de dólares.

João del Valle, cofundador e CEO do Ebanx, conta com mais de 15 anos de experiência em desenvolvimento de softwares.

João del Valle é a mente por trás dos primeiros códigos da plataforma do Ebanx, que permitem que todas as operações da empresa trabalhem com sinergia, capacidade de resposta rápida e sem atrito.

João assumiu o cargo de CEO este ano depois de mais de três anos como diretor de operações, precedidos por quase sete como diretor de tecnologia. Esteve à frente de projetos importantes da expansão da fintech, como a construção do time comercial global, o lançamento de 50 novas integrações e métodos de pagamentos nas soluções b2b da empresa, e o Push Latam, que está levando as operações do Ebanx para novos mercados latino-americanos, inclusive na América Central e Caribe, aumentando o portfólio do Ebanx para 15 países na região.

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo