fbpx
Empreendedorismo

Americanas ganha 85% de agilidade na logística interna com o projeto Pit Stop para abastecimento entre centros de distribuição e lojas físicas

A Americanas está acelerando o abastecimento de suas lojas físicas com o projeto Pit Stop, iniciativa similar à do automobilismo que prepara os envolvidos na operação para realizarem, no menor tempo possível, suas atividades. O projeto, com piloto iniciado em 2023, já reduziu em 85% o tempo entre a expedição no centro de distribuição e a descarga na loja, além de ganho de 15% na produtividade global de todos os armazéns da companhia. Para desenvolver o projeto, a Americanas adquiriu um total de 14 mil carrinhos de metal – chamados rolltainers – fabricados sob medida na China para atender a operação logística interna e otimizar o modelo de entrega unificada. Todas as mais de 1.600 lojas físicas da companhia estão sendo beneficiadas pela iniciativa.

Esse processo teve início com um estudo a partir da demanda prevista das lojas físicas versus a quantidade de unitizadores (rolltainers) necessários para cada unidade. A partir disso, foi mapeada a infraestrutura de cada uma das lojas físicas e analisados os impactos operacionais diretos no centro de distribuição, como custo no frete e o nível de serviço das lojas. O projeto desconsidera transferências interestaduais e as lojas atendidas estão inseridas nos estados dos respectivos centros de distribuição.

“Para implementar o Pit Stop, treinamos nossos funcionários para que pudessem ter o máximo de agilidade em suas funções específicas, ajustando a operação e cronometrando o tempo via monitoramento da torre de controle. Toda essa cadeia é essencial para o equilíbrio da iniciativa, em que cada segundo importa para o resultado final. Com o projeto, conseguimos adotar um modelo de gerenciamento da operação que integra CD, transporte e loja, unificando a cadeia. A partir disso, foram definidas metas, métricas, indicadores e rotinas a serem executadas para garantir que as operações ocorreriam de forma fluida. Adicionalmente, garantindo que tudo ficasse uniforme, foram definidos modelos de gestão também para a operação em granel/pallet. Cada minuto economizado na entrega vira 500 minutos de frota todos os dias. E hoje é uma satisfação apresentar esses resultados, porque acredito que precisamos funcionar 100% com êxito dentro de casa para potencializar nossa performance para toda a malha logística que atendemos, chegando em mais de 800 municípios brasileiros, em todas as regiões do País”, disse Luiz Bentes, diretor de logística da Americanas.
Com a implementação do projeto, a Americanas também registrou contribuição significativa na diminuição dos índices de falta básica e ruptura (indisponibilidade de mercadorias) nas lojas. Todos os veículos que compõem a frota também foram adaptados com plataformas elevatórias. Além disso, os sistemas de gestão também ganharam reforço para impulsionar as mudanças realizadas em todo o ecossistema da companhia.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo