Saúde

Casos de Covid superam médias diárias em Curitiba e no Paraná

O secretário Beto Preto, da Saúde, disse nesta manhã que a média diária de novos casos está sete vezes maior do que esperavam

O secretário Beto Preto, da Saúde, disse nesta manhã que a média diária de novos casos está sete vezes maior do que esperavam e que às dez da manhã levará ao governador Ratinho Júnior novo plano para a recontratação de leitos no interior do Paraná, além do reforço de equipamentos, em especial para Foz do Iguaçu, onde o governo federal deverá entregar 20 respiradores. “Os feriados de Finados, Independência e a campanha eleitoral provocaram aglomerações, nas cidades, nos pontos turísticos, na praia, nas reuniões de campanha, nos churrascos e nas festas.  O mais grave é que estamos registrando contaminação de jovens entre 18 e 39 anos, situação que permite concluir o relaxamento da população em relação aos cuidados essenciais, que é uso de máscara, evitar aglomerações, observar distanciamento e isolamento social e uso de álcool gel. O jovem tem maiores resistências porém contamina a mãe, o pai, os avós e o tio, pessoas com morbidades que sofrem muito ou morrem. O vírus está aí, duro, fatal, até que surjam as vacinas“.

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quinta-feira 2.678 casos confirmados e 36 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus.

É o maior registro desde 28 de agosto, quando o Estado divulgou 2.866 confirmações e bateu o recorde de casos diários.

O Paraná soma 246.329 casos e 5.775 mortos em decorrência da doença.

O Paraná e o Brasil não vivem a chamada segunda onda, explica o secretário, mas sim a primeira onda, que deveria registrar números menores nesta época do ano. “A população relaxou, pensa que não há mais problema. Está errada“.

Algumas cidades registram numa semana índices maiores do que em todo o mês de outubro. O número diário de exames saltou de três mil para oito mil, outro fator que confirma o estado grave da doença.

Também a prefeitura de Curitiba pode avaliar a fase crítica inesperada, que lota hospitais e registra recordes de contaminação. A secretária Marcia Huçulak, da Saúde, atende jornalistas no período da manha, com a possibilidade de mudar estado de alerta na cidade.

Curitiba registrou na quinta-feira 1.381 novos casos de covid-19 e nove óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus, conforme boletim da Secretaria Municipal da Saúde.
Quatro desses óbitos ocorreram nas últimas 48 horas.

É o terceiro dia seguido com recorde de novos casos desde o início da pandemia.

A taxa de ocupação dos 283 leitos SUS exclusivos para covid-19 está em 87%. Todos os pacientes que são internados com quadro de síndrome respiratória aguda grave vão para os leitos exclusivos covid-19 e não apenas os casos confirmados da doença. No momento restam 38 leitos livres.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo