fbpx
Saúde

Chega a 30 o número de médicos falecidos no Paraná em decorrência da Covid-19

Ginecologista Valdomiro Vodonós, que atuava em Quedas do Iguaçu, faleceu em hospital de Cascavel. Ele tinha 75 anos de idade e mais de 40 de formado, foi sepultado na cidade natal, Mallet

O Conselho Regional de Medicina do Paraná registra com pesar o falecimento do Dr. Valdomiro Vodonós (CRM-PR 9.694) devido a complicações por causa da Covid-19, o que eleva para 30 o número de médicos falecidos no Paraná em decorrência da doença.

Especialista em Ginecologia e Obstetrícia,  Dr. Valdomiro tinha 75 anos e 40 de profissão, atuava em Quedas do Iguaçu, onde gozava de grande prestígio e reconhecimento por seu trabalho.

O médico estava internado em hospital de Cascavel por problemas pulmonares em decorrência do novo coronavírus e a situação se agravou nos últimos dias. Ele faleceu na madrugada de quinta-feira (7). O sepultamento ocorreu em sua cidade natal, Mallet, no Sudoeste do Estado, onde nasceu em 18 de setembro de 1945. O Dr. Valdomiro formou-se em 22 de novembro de 1980 pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Inscreveu-se no Conselho de Medicina do Estado e obteve o número 11.149. Depois de concluir residência em GO, ele retornou ao Paraná em abril de 1985, quando se registrou no CRM-PR.

A notícia a morte do médico teve grande repercussão.

Nas redes sociais, centenas de postagens expressam o sentimento de luto expressado pelos mais diversos setores da comunidade quedense e regional.

O prefeito Elcio Jaime da Luz decretou luto oficial de três dias.

O presidente da Unimed Pato Branco também emitiu nota manifestando “grande pesar pelo falecimento do cooperado” e solidarizando-se com seus familiares e amigos “neste triste momento”. A nota foi assinada pelo presidente Antônio Motizuki.

O presidente do CRM-PR, Roberto Yosida, manifestou solidariedade em nome da classe médica paranaense, ressaltando a triste estatística de 30 profissionais que já faleceram no Estado, num momento em que o país ultrapassa a marca de 200 mil mortes pela doença, mais de 8,1 mil no Paraná.

Na sexta-feira  o CRM-PR emitiu nota de agradecimento a todos os voluntários e pesquisadores que participaram dos testes com a vacina do Instituto Butantan, que realça a ciência brasileira e abre perspectiva positiva num cenário sombrio pelo impacto da pandemia.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo