fbpx
Cultura

Curitiba capital brasileira do choro

O Festival ´”É No Choro que Eu Vou” vive a sétima edição em Curitiba, transformada na capital brasileira do choro, homenageando o “chorão” Paulinho da Viola e o mestre Pixinguinha.

Festival e No Choro que Eu Vou
Diversos espetáculos se espalham pela cidade desde o dia 20 e terminam no dia 29 de abril.

Nos dez dias do evento, artistas do mais brasileiro dos gêneros musicais se reúnem em dezenas de shows e rodas de choro, lançamento de disco e concurso de novos compositores, atividades didáticas, debates e oficinas.
Marcela Zanette, flautista curitibana e uma das organizadoras do evento, diz que o festival  tem por objetivo divulgar o choro e suas vertentes com apresentações em espaços públicos, teatros, restaurantes e bares para que muita gente possa apreciar o gênero musical tipicamente nacional.

“Curitiba é uma cidade rica em artistas de choro, fato que a transforma numa cidade muito importante no cenário nacional. O festival é uma forma de fazer o choro continuar vivo. forte e ultrapassando gerações”.

Nesta segunda-feira tem o show 80 anos de Paulinho da Viola no Sistema Cultural FIEP, na Avenida das Torres, a partir das 20 horas.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo