fbpx
Turismo

DER sugere horários alternativos para travessia de ferry boat em Guaratuba

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) está investindo R$ 36 milhões para melhorar os atracadouros e os três ferry boats que operam a travessia de Guaratuba.

As manutenções serão realizadas ao longo dos próximos meses, e o objetivo é garantir mais segurança para os usuários.

Nesse período algumas medidas serão reforçadas.

Para evitar filas nos feriados (Páscoa e Tiradentes), o órgão recomenda que visitantes do Litoral busquem horários alternativos para utilizar a travessia, devido à situação atual de manutenção, o que tende a gerar filas.

A sugestão é evitar os horários de pico entre as 11h e 14h, e entre as 18h e 20h.

Em dias úteis não haverá alterações.

Em paralelo, visando reduzir o tempo de espera em filas enquanto as manutenções estão em andamento, o DER/PR determinou a restrição do tráfego de veículos pesados com mais de três eixos e/ou superior a 14 metros na travessia da Baía de Guaratuba das 06h às 22h, com exceção do transporte coletivo de passageiros e veículos prestadores de serviços públicos. 

A medida entrou em vigor no dia 8 de abril e permanece válida até que sejam restabelecidas as condições de operacionalidade da travessia.

Nesta terça-feira (12) uma das embarcações tipo ferry boat do DER/PR deixou o litoral paranaense rumo ao município de Navegantes, em Santa Catarina, onde passará por uma reforma completa no estaleiro da Internacional Marítima, atual concessionária da travessia.

As três embarcações do DER/PR passarão pelos serviços, devendo permanecer 45 dias no local, uma de cada vez.

A previsão é que todas as melhorias nos ferry boats e atracadouros sejam concluídas até o dia 10 de agosto.

“O DER está investindo recursos do caixa próprio do Estado para que sejam realizadas as intervenções necessárias nos conjuntos de atracadouros e nos três ferry boats, todos patrimônio público, e que deverão ser entregues como se fossem novos. É um grande investimento para reestabelecer as condições de segurança e operacionalidade da travessia, melhorias que não foram realizadas em contratos anteriores, e que era simplesmente impossível continuar adiando”, explica o diretor-geral do DER/PR, Alexandre Castro Fernandes.

A empresa Internacional Marítima também trabalha para alugar um novo conjunto de balsa e rebocador para operar na Baía de Guaratuba, o que ajudará a reduzir o tempo de espera no local. A perspectiva é que as embarcações estejam em operação no próximo mês. Atualmente quatro balsas operam no local.

FISCALIZAÇÃO – Desde outubro de 2021 o DER/PR conta com uma equipe específica para apoiar a fiscalização e o gerenciamento do contrato do ferry boat de Guaratuba, com a contratação de analistas de Engenharia Civil, Administrativo, de Engenharia Naval e Jurídico.

Eles se juntaram aos profissionais que já atuavam na fiscalização, e apoiam o DER/PR visando garantir o serviço adequado, prezando pela segurança e conforto dos usuários.

A fiscalização do DER/PR aplicou ao todo 200 autos de infração à operadora anterior, até o seu último dia em operação.

PONTE – A solução definitiva para a travessia será a Ponte de Guaratuba.

O DER/PR já contratou e está em andamento o Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) e estudos preliminares de engenharia da obra.

Eles deverão validar ou propor alterações para os três traçados mais viáveis apontados em um estudo de viabilidade, já concluído, buscando a melhor solução para a obra do ponto de vista ambiental e técnico.

Com os estudos finalizados, deve ser licitada a elaboração do projeto executivo de engenharia da ponte e a contratação da execução da obra em si.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo