fbpx
Esporte

Fantasma Night Run marca os 110 anos do Operário

A noite de sábado entra para a história de Ponta Grossa, com a realização da maior corrida de rua já realizada na cidade. Mais de 1.400 atletas, além de amigos e familiares, marcaram presença na 3ª Fantasma Night Run, realização da Cavali Pró Eventos, e movimentaram as ruas de Vila Oficinas. O objetivo do evento, além de promover saúde e interação, também foi por conta das comemorações dos 110 anos de fundação do Operário Ferroviário Esporte Clube, o time de Ponta Grossa. As ruas estiveram sinalizadas desde a tarde de sábado, até o fim da corrida, por volta das 21 horas. O primeiro atleta a cruzar a linha de chegada percorreu o trajeto de cinco quilômetros em pouco mais de 17 minutos. Alexandre de França Martins veio de Piraí do Sul para a competição e levou o troféu do primeiro lugar geral. “Participar é sempre um desafio pessoal, em cada prova a gente se doa ao máximo e é a segunda vez que participo da Fantasma Night Run, e este trajeto é muito bom e desafiador”, descreve. 

O segundo lugar geral, dos cinco quilômetros chegou poucos segundos depois. Marcelo dos Santos, atleta ponta-grossense, revela que a disputa foi acirrada. “Estou vindo de uma lesão na lombar, e no ano que vem eu volto pra ganhar a competição, porque foi uma diferença de 50 metros com o primeiro colocado, e aos 40 anos de idade, competir com tantos jovens é uma alegria, uma satisfação muito grande, numa prova muito bem estruturada, muito bem organizada, prova dura, mas muito gratificante”, enfatiza. 

João Paulo Bispo, de 36 anos, de Arapoti, foi o primeiro atleta dos 10 quilômetros a cruzar a linha de chegada. “Os primeiros cinco quilômetros foram tranquilos, mas a volta foi pesada, e minha estratégia é pegar mais leve, ir com calma nos primeiros cinco quilômetros e dar tudo nos últimos cinco, e foi assim, dei o máximo de mim na parte mais difícil do trajeto”, revela o atleta. 

Marcelo Machado é corredor e além de participar, ainda motiva dezenas de integrantes de um grupo de corridas, o Conquista Runners. “Fizemos treinamentos específicos para esta prova, treinamentos de resistência, enfim, a gente se preparou para esta prova e temos vários atletas no pódio”, detalha. E além de toda expectativa e preparação para a Fantasma Night Run, ele ainda trouxe para a prova projeto social do grupo, motivando internos do Esquadrão da Vida, e também jovens que cumpriram já o tratamento a participarem da corrida. “É uma prova importante para a cidade, que também enaltece o clube, uma prova bem executada e isso nos anima a treinar e também a apresentar para estes jovens em recuperação uma grande realização como esta, para que se sintam motivados a continuar e a competir”, enfatiza. 

Amauri José Melo, de 67 anos, cumpriu o trajeto de cinco quilômetros e caracteriza o percurso como pesado. “Valeu a pena, o retorno da prova é o trecho mais pesado, fiz em 37 minutos porque realmente vim com a cara e a coragem, sem treinar, mas uma grande corrida como esta já nos motiva a voltar os treinos e nas próximas já diminuir o tempo”, completa. 

Carol Barchaki é atleta e desta vez trouxe o filho, de apenas 10 meses para a corrida. Ela levou o bebê no carrinho pelos cinco quilômetros. “É a segunda corrida que ele participa comigo, e corrida é sempre alegria, é sempre recomeço, a gente corre pra se sentir viva, pra sentir paz e mesmo o trajeto sendo pesado, e ainda carregando o carrinho, valeu muito a pena, e penso que o mais importante será que lá na frente meu filho vai se lembrar que começou a correr comigo”, comenta. Para ela, ainda, a Fantasma Night Run, com a grande movimentação de atletas que proporcionou, marca o retorno definitivo das grandes realizações esportivas. “A melhor coisa pós pandemia é uma corrida dessa proporção, reunindo tanta gente, sem máscaras, foi o dia em que pudemos ver as pessoas sorrindo novamente, não poderia ser em um momento melhor”, acrescenta. 

Para Kleber Cavali, idealizador e realizador das três edições do evento, o resultado foi o melhor. “Essa corrida já nasceu grande, com 800 inscritos na primeira edição em 2018 e por isso eram ainda maiores as expectativas e a motivação para esta edição, não só pelo grande número de participantes, mas também pelos grandes parceiros que acreditaram na realização, e conseguimos entregar, a todos eles, um grande resultado, e é importante destacar que trouxemos marcas nacionais como patrocinadoras do evento, mas também empresas daqui, empresas do bairro que também confiaram e engrandeceram o evento”, reforça. 

Segundo Kleber, a Cavali Pró Eventos é uma empresa federada, e do histórico de corridas oficiais já realizadas em Ponta Grossa, a 3ª Fantasma Night Run se consolida como a maior corrida de rua já realizada na cidade. “Isso é conforme relatórios da federação, não só pelo número de inscritos, mas também pelo número de atletas que efetivamente compareceu à prova”, contabiliza.

Depois da Fantasma Night Run, os esforços se voltam a outros três grandes eventos que estão no calendário do município este ano, e são realizações da Cavali Pró Eventos. “Temos ainda este ano duas Corridas na Roça,  a próxima acontece no dia 16 de julho, na Fazenda Pedra Verde, que será a Etapa Mercenários e depois a terceira e última fase do circuito que será a Etapa Oak Bier, no dia 16 de outubro, no Distrito de Guaragi, além da 2ª edição do Treme Terra Race, que terá este ano grande novidade, sensacional, inédita, nunca houve na história o que vamos apresentar nos próximos dias sobre este evento que no ano passado, em plena pandemia, reuniu 1.200 atletas no Recanto Botuquara, e a segunda edição será histórica”, finaliza. 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo