EducaçãoGeral

Granja Canguiri está com a primeira etapa da reforma pronta

O Governo do Estado concluiu as obras de reparos na Granja Canguiri para dar início à implantação da Escola Agrícola 4.0.

Cumprindo uma promessa de campanha do governador Carlos Massa Ratinho Junior, a antiga residência oficial dos chefes do Executivo estadual está sendo readequada para abrigar o projeto-piloto que prevê a modernização do ensino técnico agrícola do Paraná.

A reforma foi coordenada pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar) e contemplou serviços de reparos e pintura no pórtico, na guarita, na casa de apoio e na antes casa do governador, além de melhorias na sala de informática, na caixa d’água e na passarela do Parque da Ciência Newton Freire Maia. O investimento foi de R$ 482 mil.

Esta foi a primeira etapa de readequação do imóvel, localizado em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Com uma área de 27 mil metros quadrados, a estrutura vai servir de suporte para as atividades do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Newton Freire Maia, que fica no mesmo terreno.

Nos arredores também estão localizados o Parque da Ciência e o Centro Estadual de Referência em Agroecologia, braço do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná).

De acordo com o diretor do CEEP Newton Freire Maia, Edson Blum, a primeira reforma foi necessária para dar mais segurança às atividades já para o próximo ano letivo, pois o imóvel ficou muito tempo sem utilização.

Para o início de 2022, o Fundepar deve abrir a licitação para um projeto maior, que prevê a instalação de painéis fotovoltaicos, de um sistema de captação e reutilização da água da chuva, novas estufas e obras de ampliação do colégio para atender mais alunos.

CENTRO DE TECNOLOGIA – O projeto da Escola Agrícola 4.0 prevê a inclusão de disciplinas voltadas para a área tecnológica e de sustentabilidade, tornando o Newton Freire Maia o primeiro Centro de Tecnologia do Estado (Cetec).

A unidade funcionará como um laboratório de práticas que podem ser replicadas nos outros colégios agrícolas do Paraná.

“Estamos bem animados com a expectativa de modernizar o ensino. Uma outra etapa, após os projetos de reforma, é equipar os outros 18 colégios agrícolas para viabilizar um ensino 4.0. Todos contaríamos com um portfólio básico de equipamentos, com drones, GPS, impressora 3D e equipamentos mais sofisticados para acompanhar a revolução tecnológica que também ocorre no campo”, explicou Blum.

O CEEP Newton Freire Maia conta atualmente com cerca de 550 alunos de 26 municípios da Região Metropolitana de Curitiba e do Litoral.

Entre estes, 150 são internos – os estudantes que vêm de cidades mais distantes e ficam no local no regime de internato. O colégio oferece formação técnica em Meio Ambiente, Agropecuária e Sistemas de Energias Renováveis.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo