fbpx
Geral

Muro do Museu de História Natural com pinturas da fauna do Paraná

Um colorido Painel da Fauna Paranaense tomou o lugar de antigas pichações no muro lateral do Museu de História Natural Capão da Imbuia

A composição de grafites, que retratam os biomas paranaenses e suas faunas silvestres, é de autoria do artista Claudinei Silvestre Pereira, o Ferge Graffitti, conhecido por retratar símbolos da capital paranaense.

Greca e a secretaria do Meio Ambiente visitam obra de Claudinei

O prefeito Rafael Greca fez uma visita ao local para conferir o trabalho. Ele foi acompanhado pela secretária municipal do Meio Ambiente, Marilza Oliveira Dias; pela presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro; pelo diretor de Pesquisa e Conservação da Fauna da Secretaria do Meio Ambiente, Edson Evaristo; e pelo presidente do Icac, Marino Galvão Júnior.

O muro já é um percurso didático, para que os nossos curitibinhas possam entender e aprender mais sobre a nossa fauna nativa”, disse Greca.

“Aqui estão os muriquis, a gralha-azul, os coleirinhos, a onça-pintada e tantos outros animais que vivem na terra dos rios que nascem onde nós nascemos”, completou o prefeito.

De acordo com a secretária do Meio Ambiente, a temática ligada ao trabalho do Museu de História Natural complementa a missão de Educação Ambiental da instituição.

A partir de agora, nosso esforço de sensibilização para conservação das espécies começa já do lado de fora”, reforçou Marilza.

Quem passa pelo local ou utiliza a Praça Mansueden dos Santos Prudente pode conferir e aprender mais sobre os animais silvestres.

O painel tem cerca de 1,60 m de altura por 1,90 m de comprimento e traz elementos (fauna e flora) da Mata Atlântica, Floresta com Araucárias e Serra do Mar.

Museu fechado

A obra é também uma alternativa de entretenimento e aprendizado a quem gostaria de visitar o Museu de História Natural, que está com a exposição interna fechada por conta da pandemia do novo coronavírus.

Fauna protegida

Antes de deixar o local, o prefeito foi conferir o trabalho de recebimento recuperação de animais silvestres realizado no Centro de Apoio à Fauna Silvestre (Cafs), anexo ao Museu.

Na entrada, encontrou o representante comercial, Wander Vaz, que trazia uma ave que encontrou atropelada. Greca agradeceu o gesto do munícipe.

Eu é que agradeço essa preocupação do poder público em oferecer essa estrutura para recuperação dos animais”, disse Vaz.

fotos Daniel Castellano-SMCS

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo