Geral

Novos radares de Curitiba estão sendo aferidos antes de entrarem em operação

Começaram a ser aferidos os novos radares de trânsito que serão instalados nos bairros da região Sul de Curitiba e irão reforçar a segurança de motoristas e pedestres. O novo pacote de medidas para fortalecer a segurança pública e a segurança no trânsito na capital paranaense integra as ações do Maio Amarelo – movimento internacional de conscientização para a redução dos acidentes.

Para o início das operações serão feitas aferições para avaliar se os equipamentos instalados estão dentro das normas exigidas pelo INMETRO a principal dela a medição de velocidade e das demais infrações conversões proibidas, avanço de sinal, parada sobre a faixa de pedestre, conversão ou retorno proibidos, rastreamento do percurso, entre outras infrações que podem ser configuradas para serem registradas pelo equipamentos que rastreia os veículos em grande distância e atende até quatro faixas de rolamento.

A aferição funciona da seguinte forma, um técnico do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO) e do Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Paraná IPEM-PR ou ainda, devidamente cadastrado pelos órgãos competentes trafega na via com um veículo em velocidades variadas. No veículo há um aparelho chamado cronotacômetro – calibrado e aferido pelo Inmetro – e que valida a velocidade medida pelo veículo sendo esta como referência e com isso o técnico compara com a velocidade detectada pelo radar. Nas aferições iniciais são feitas 10 passagens por faixa e são toleradas diferenças de no máximo 5km/h.

“Todas as informações geradas pelos equipamentos de forma autônoma permitem aos agentes públicos monitorar e avaliar comportamento e tendências de comportamento dos condutores, bem como autuar – se houver desrespeito e legislação vigente”, explica Guilherme Araújo, presidente da Velsis, empresa de soluções em mobilidade e que será responsável pelos 135 equipamentos instalados na região Sul de Curitiba.

Diferencial – O diferencial do novo sistema que está sendo implementado são os equipamentos não intrusivos e parte do programa Muralha Digital, da prefeitura de Curitiba

O método não intrusivo de detecção de veículos, que utiliza da inteligência doppler evitando cortes do pavimento para instalação dos sensores, a paralização da via e gastos desnecessários aos gestores públicos

“É uma das tecnologias mais avançadas do mundo e os sensores que empregamos têm alcance de centenas de metros, monitorando todo o trajeto percorrido pelo veículo, seja mudança de faixa, conversões bem como alteração de velocidade ao longo de toda a região monitorada”, reforça Guilherme.

A Muralha Digital é o cruzamento das informações registradas pelos equipamentos através da leitura Automática de Placas (OCR) de todos os veículos que transitam pelos pontos monitorados e essas informações são analisadas e apresentam um padrão de comportamento diário dos veículos que trafegam na via. Com isso os agentes públicos podem criar sinais de alarme para acompanhamento mais apurado ou até mesmo para a abertura de uma investigação direcionada. Por isso a importância do sistema para segurança pública.

Dados – O Tema do Maio Amarelo 2021, baseado na Resolução 806/2020 do Contran, é “No Trânsito, sua responsabilidade salva vidas. Confira alguns dados:

– As mortes por acidentes de trânsito são a 9° maior causa de morte mundial, no Brasil é a 5° maior causa.

– Segundo dados do Denatram e IBGE, a frota nacional cresceu 78% nos últimos 10 anos, enquanto a População Nacional cresceu 7,8% no mesmo período. Ou seja, o crescimento da Frota Nacional foi 10 vezes maior que o crescimento da População Nacional.

– As regiões sudeste e o sul lideram com os maiores índices de acidentes, representando 62% do total nacional – apesar de abrigarem também 56% da população nacional.

– As colisões entre veículos continuam sendo o tipo de acidente mais frequente desde 2011, representando 57% de todos os acidentes. A colisão mais frequente é a traseira, sendo 19% do total e 34% das colisões.

– Para reverter os dados negativos de mortes por acidentes de trânsito o documento internacional Salvar VIDAS – e que faz parte da Agenda 2030 – recomenda medidas a serem aplicadas no mundo todo. Entre as prioritárias estão: a gestão da velocidade, avaliar o impacto das estratégias de segurança no trânsito; melhoria da infraestrutura, priorizando as pessoas, promulgar e fazer cumprir a regulamentação das normas de segurança dos veículos e desenvolver sistemas organizados e integrados de atendimento pós-acidentes.

Sobre a Velsis – A VELSIS é uma empresa que, desde 2005, oferece soluções inovadoras com alta tecnologia para mobilidade urbana e viária. Os sistemas da Velsis geram dados que permitem, por exemplo, fazer a gestão de vias de forma inteligente, aumentando a segurança, otimizando o tempo de deslocamento dos usuários e propiciando benefício a toda a sociedade.
As soluções de monitoramento da Velsis já foram implementadas em diversos países, incluindo a fiscalização de placas, tarifas, velocidade e outras. Para que se tenha ideia, através do uso dos equipamentos de monitoramento VELSIS, as cidades de Salvador e Aracajú conseguiram alcançar a meta pactuada com a ONU 2020 em redução de acidentes no trânsito. Em 2018, Salvador alcançou a taxa de 3,99 acidentes por 100 mil habitantes número que, segundo a OMS, equivale ao da Dinamarca.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo