fbpx
Segurança

Operação prende 19 pessoas conectadas a uma organização envolvida em roubos de carga

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) prenderam 19 pessoas durante operação contra uma organização criminosa envolvida em pelo menos 12 roubos de carga. A ação aconteceu nesta quarta-feira (23).

Além de 17 mandados de prisão, foram cumpridos 27 mandados de busca e apreensão e 14 sequestros de veículos. A ação aconteceu simultaneamente em Curitiba, São José dos Pinhais, Araucária, Colombo, Maringá e Paranaguá.

Entre os indivíduos capturados, 17 foram presos em decorrência de mandados de prisão e dois foram autuados em flagrante. 

Durante a madrugada, policiais monitoravam alvos da operação em Paranaguá quando estes saíram para cometer mais um roubo. As equipes agiram rapidamente e prenderam sete integrantes da organização criminosa em flagrante. Desses, cinco já tinham mandados de prisão em aberto em decorrência da investigação.

A PCPR chegou até os suspeitos após investigações em conjunto com a PRF. Elas apontaram que os indivíduos agiam desde outubro de 2021. No decorrer das diligências foi apurado que os criminosos tinham um padrão para realizar a ação criminosa.

“A partir do trabalho integrado foi possível obter maior efetividade nas investigações, através do compartilhamento de informações existentes em cada um dos órgãos. Ao longo da investigação tais informações foram se completando, o que propiciou a identificação dos integrantes do grupo criminoso”, afirma o delegado da PCPR André Feltes.

Durante os crimes, com um neutralizador de sinal de GPS, eles abordavam motoristas e roubavam as cargas. Em alguns casos ainda os levavam para cativeiros, onde ficavam presos até que a carga fosse levada para barracões de membros do grupo.

“Foi feito o cruzamento de informações dos boletins de ocorrência e dos motoristas, vítimas dos assaltos. Após compilados, os dados foram enviados para a Polícia Civil realizar as investigações, que levaram ao desenvolvimento desta operação hoje”, destacou o chefe do Serviços de Operações da PRF no Paraná, Elton Scremin.

A maioria dos criminosos já têm passagens policiais por crimes como roubo de carga, receptação e homicídio.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo