Empreendedorismo

Sciensa, empresa pioneira em transformação digital, projeta faturamento de R$ 150 milhões em 2021

Sciensa nasceu como uma escola de cursos de desenvolvimento de softwares, com aulas ministradas pelo CEO, Felipe Oliveira. Dez anos após a fundação, é pioneira e uma das maiores empresas de inovação digital do mercado brasileiro. Ao longo desses anos, já gerou cases de sucesso para gigantes como a Magalu, XP Investimentos, Grupo CVC, Gerdau, Porto Seguro, Genial Investimentos, Itaú, Santander, entre outras.

Na visão de Felipe, o propósito da Sciensa é reimaginar e redesenhar os negócios com todas as possibilidades e ecossistema tecnológicos oferecidos, ou seja, transformá-las de analógica para digital. “A tecnologia é uma parte do nosso negócio. É reimaginar a empresa sob a ótica do founder, enxergar o que o mundo atual e todas as possibilidades que a companhia possui para atingir novos mercados”, afirma Felipe.

Ao longo dos anos, a Sciensa veio “pivotando” seu modelo de negócios, e hoje se considera uma “One Stop-Shop” de Inovação; com quatro áreas coligadas na jornada de construção de uma empresa digital. O conceito oferece tudo aquilo que as empresas necessitam em um só lugar, desde a construção de um playbook de estratégia de negócios, até a geração de tráfego de negócios, auxiliando as empresas a montarem seu portfólio map de inovação e testando suas teses de negócio de forma ágil.

Além disso, a empresa é precursora na implementação da cultura de alto desempenho, inspirada em diversos modelos, inclusive de holocracia, que é baseado na descentralização dos c-levels, onde o poder de tomada de decisão ocorre entre todos os colaboradores e privilegia o processo de aprendizagem, incentivando cursos para o aprimoramento de softs e hards skills.

Com sede matriz em São Paulo e filial em Maringá, no Paraná, a Sciensa tem aproximadamente 200 colaboradores. Em 2019, investiu cerca de R﹩ 5 milhões na reforma da nova sede nos Jardins, em São Paulo, para a expansão do mercado em 2020. Segundo Felipe, devido à Covid-19 houve uma aceleração no setor de inovação. “A pandemia mostrou que a digitalização não é um investimento opcional, é obrigatório e é o alicerce das operações. Sem digitalização a empresa não vai mais sobreviver”, completa.

De olho no futuro

Em 2021, a expectativa de faturamento da empresa é de R﹩ 150 milhões. Além disso, dobrar a quantidade de colaboradores, com a contratação de mais de 200 profissionais, incluindo abertura de vagas exclusivas para cisgênero e transgênero, é um dos objetivos.

Com o investimento e a expansão da Sciensa, em 2023, Campinas contará com uma nova unidade da empresa. Com um ecossistema muito grande de empresas e startups, a cidade que está virando foco em tecnologia e inovação foi escolhida por estar se tornando a nova Silicon Valley do Brasil.

Sobre a Sciensa

Fundada em 2010, a Sciensa é pioneira em transformação digital no mercado brasileiro. Uma empresa de inovação que desenvolve soluções para acelerar estratégias digitais, tecnologia especializada e customer service. Utilizam o know-how para impulsionar empresas tradicionais em direção a um modelo de crescimento exponencial, criando um framework simples e escalável. Nestes 10 anos no mercado de negócios, já gerou cases de sucesso para grandes companhias como Magalu, XP Investimentos, Grupo CVC, Gerdau, Porto Seguro, Genial Investimentos, Itaú, Santander, entre outras.

Sobre Felipe Oliveira

Felipe Oliveira é fundador da Sciensa, empresa de inovação e pioneira no movimento de “Transformação Digital”. Além disso, é co-fundador da TeamCulture, empresa de Cultura de Alta Performance, e fundador da Ypy-Poty – Venture Building, especializada em desenvolvimento de negócios digitais em escala. É Cientista da Computação, com especialização em Transformação Digital pelo MIT e Estratégia Digital pelas escolas Strategyzer da Suíça e IDEO de São Francisco. Com mais de 26 anos de experiência em tecnologia, já atuou como professor nas áreas de Aplicações Distribuídas, Integrações de Alto Desempenho, High Performance Computing -HPC, DLTs (Dags, Blockchain), Inovação Corporativa, Construção de Produtos Digitais e Estratégia Digital.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo