fbpx
Saúde

Secretária da saúde culpa notícias falsas para confusão da vacinação

Durante entrevista coletiva, Márcia Huçulak apontou fake news como causas das longas filas e aglomeração no Parque Barigui

A primeira para todos os profissionais irem se vacinar. A segunda fake news é que acabaria hoje a vacina”, declarou, em entrevista coletiva. “Ontem tivemos uma enxurrada de profissionais que não constavam na lista de hospitais”, argumentou.
Pedimos aos hospitais que enviassem as listas, com ordem de prioridade e que os profissionais baixem o aplicativo e preencham o cadastro. As pessoas que estão no aplicativo levam no máximo 10 minutos para se vacinar”, explicou. “Quem não tiver agendamento, não vá ao Barigui. Se não tiver agendado, não fique na fila, porque não será vacinado“.
Os grupos já definidos para receber a vacina nesta fase são: os 250 profissionais da enfermagem que estão atuando como vacinadores na campanha; os cerca de seis mil moradores, funcionários e cuidadores das 127 instituições de longa permanência; 93 indígenas da aldeia Kakané Porã, na Regional Tatuquara; os cerca de 12 mil profissionais de saúde da linha de frente da pandemia em toda a cidade; e as equipes das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), além de profissionais de serviços de remoção médica particulares.
São cerca de 2.500 profissionais.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo