ColunistasPsicóloga Isabela Corrêa

Será que eu tenho depressão?

No cotidiano dos psicólogos é bastante comum chegar novos clientes acreditando estar com algum transtorno depressivo e, após fazerem algum exame, descobrirem que têm hipotireoidismo ou uma grande carência de vitamina D. Após tratarem apropriadamente tais quadros, seus sintomas depressivos reduzem e muitas vezes chegam a desaparecer.

Muita gente desconhece que, tanto a falta de vitamina D quanto o hipotireoidismo, trazem com alguma frequência sintomas muitíssimo semelhantes à depressão. Infelizmente, isso gera uma grande confusão.

Explico:

Quando nos sentimos cronicamente cansados, por exemplo, isso inevitavelmente afetará nosso humor, e situações que antes nos traziam satisfação, podem agora não mais nos tocar por conta dessa alteração endócrina. Pode ser que comece a parecer que está na hora de trocar de emprego, pois não temos ânimo nenhum em ir trabalhar e exercer nossas funções, ou pode ser que comece a questionar nosso casamento, pois não temos interesse sexual pela nossa esposa há muito tempo, e nos sentimos apáticos.

Não vendo as causas endócrinas de tais sintomas, vamos tirando conclusões equivocadas a respeito da nossa real situação.

Infelizmente, existem muitos psicólogos e terapeutas que desconhecem tais fatos e põem-se a querer tratar quaisquer sintomas depressivos dos seus clientes exclusivamente com psicoterapia, sem investigar outras possíveis causas. Assim, de alguma forma, reforçam o equívoco. Procurando a solução no lugar errado, os sintomas persistem e a pessoa desanima com relação ao tratamento psicoterápico e passa a se considerar intratável. Por vezes, passam anos suportando sintomas bastante difíceis de se conviver até encontrar um profissional que se coloque a investigar outras hipóteses diagnósticas.

É muito importante que tenhamos sempre em conta que somos seres complexos, e que a dimensão psicológica da nossa vida é altamente influenciada por nossa dinâmica endócrina/hormonal. Assim, uma equipe multiprofissional muitas vezes é o melhor a se oferecer às pessoas que portam sintomas dessa natureza. Uma abordagem global permitirá abordar e tratar os sintomas a partir de diferentes pontos, e tende a trazer melhores resultados.

Além do hipotireoidismo e da carência de vitamina D, existem diversos quadros orgânicos que também podem trazer sintomas semelhantes aos da depressão. Diversas doenças relacionadas à tireoide e paratireoide, AVC, Mal de Parkinson, esclerose múltipla, epilepsia, lúpus, hipercalcemia, deficiência de vitamina B 1 e B 12, uso de algumas medicações, tais como anti-hipertensivos, bloqueadores de canais de cálcio, contraceptivos hormonais e benzodiazepínicos, uso de álcool, drogas, etc.

Tais hipóteses diagnósticas precisam ser descartadas mediante anamnese clínica e exames complementares. Consultar bons profissionais, não tirar conclusões precipitadas, seguir os tratamentos recomendados e ter paciência com os resultados. Eis uma boa combinação para superar tais sintomas,  tanto os de causa endócrina quanto os de causa psicológica.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo