fbpx
Geral

Temporal provoca alagamentos

A Defesa Civil registrou ainda seis pontos de alagamento no Bairro Alto (dois), Alto da XV (dois), Tarumã e Bacacheri

Até o momento, não houve casos de pessoas feridas nem de que precisaram sair de suas casas (desabrigados ou desalojados).

As fortes chuvas que caíram em Curitiba e Região Metropolitana (RMC) causaram estragos em diversos bairros. .

Segundo o Simepar, a precipitação acumulada ultrapassou os 50 mm de chuvas. .

A Prefeitura informou que houve quatro registros de quedas de árvores ou galhos grandes com bloqueio em via pública, nos bairros Mercês, Hugo Lange e São Braz (duas), além de duas solicitações para fornecimento emergencial de lona para os bairros Abranches e Boa Vista.

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil continua em constante monitoramento para possíveis atendimentos. A orientação é que o cidadão evite sair de casa. Se a pessoa já estiver na rua, deve evitar se abrigar embaixo de árvores e de estruturas metálicas, estando a pé ou de carro. Debaixo de chuva, o motorista deve redobrar a atenção e reduzir a velocidade.

Central 156

O cidadão que precisar comunicar a Prefeitura sobre estragos provocados pela chuva deve utilizar o telefone 156 da Central de Atendimento ao Cidadão, pelo site ou pelo aplicativo do serviço. O atendimento é feito por ordem de chamada e também de acordo com a gravidade da situação relatada.

A Defesa Civil registra as ocorrências que chegam ao município pelo telefone de emergência 199 (alagamentos) e, também, pelo 156 (Central de Atendimento ao Cidadão, que registra as solicitações para retiradas de árvore) e pelo 153 (Centro de Operações da Guarda Municipal – fornecimento de lona).

Outras situações decorrentes de chuvas ou temporais podem ser atendidas pelo Corpo de Bombeiros (193 – resgate) e pela Copel (falta de luz).

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo