EmpreendedorismoEsporte

Novidade para o esporte de verão no litoral

A brincadeira com o filho Juan virou uma proposta para a prática de um novo esporte. No horário do almoço, Jeniferson brincava com tampas de marmitex e bolas de roll on (tampinhas de desodorantes), em qualquer canto da casa do pai, o artista plástico João Carneiro, na rua Rio Xingu, Bairro Alto. Qualquer local era apropriado para o beach tênis caseiro, uma tampa de isopor em cada mão.

A brincadeira era divertida, deliciosa, a movimentação é interessante no aspecto físico, evoluímos para a criação do jogo que chamamos de Duoboll. A raquete foi inspirada na paleta de pintura de meu pai, uma chapa de madeira sobre a qual os pintores combinam as tintas. Cada jogador usa duas raquetes, utiliza os dois braços e desenvolve a bilateralidade do corpo.

Ao longo de alguns anos Jeniferson registrou o nome, patenteou o esporte, vendeu o carro para custear as despesas destes procedimentos e se associou ao amigo de infância Fabiano Morais, “um designer e empresário visionário”, e o negócio afunilou para qualidade do material e produção de kits para vendas a partir deste verão.

O Duoboll vai se integrar nas práticas esportivas das ações de esporte e lazer do governo estadual em Praia de Leste, Caiobá e Guaratuba, no mês de janeiro. A aprovação foi durante jogos especiais do idoso no litoral.

As raquetes de madeira são de compensado naval comprado no Boqueirão, a bolinha é feita de material reciclado, com produção em Colombo. Fabiano e Jeniferson levaram a proposta para o litoral por uma razão simples, os dois surfavam na juventude e o esporte se aplica ao verão, embora possa ser praticado em qualquer espaço e em qualquer época.

Fabiano e a esposa Mariana são proprietários da confecção da marcaEvolve“, que produz bermudas e camisetas, o que facilitou a montagem da primeira estrutura de produção de raquetes. O pátio serve para recorte, lixar e passar verniz, material impermeabilizante. A marca e ilustrações são aplicadas numa mesa grande que fica ao lado do equipamento para confecções e perto da mesa de trabalho de Mariana, que faz controles e cuida das mídias sociais. A capacidade de produção é de 500 jogos por mês, já estão prontas duas mil unidades, cujo preço médio será de 140 reais (quatro raquetes, bolinha e sacola para transportar e guardar).

Contatos: (41) 9245-2708 -whatsapp ou www.duoboll.com.br, além do instagran duobolloficial.

 

BOX

O duoboll é praticado com duas raquetes e uma bola com cinco centímetros de diâmetro. As raquetes tem formato circular e encaixe anatômico para as mãos.

A professora de educação física Cecília Ayaco, Master in Exercise and Health-FMH-Lisbon, é responsável técnica do novo esporte, que define como ferramenta de desenvolvimento físico e pedagógico. Ela diz que a dinâmica pelo deslocamento promove importantes ganhos físicos como condicionamento cardiovascular, agilidade, força, resistência, coordenação motora e equilíbrio. “Mas o grande diferencial é a oportunidade de trabalhar a Bilaterabilidade. Trabalhar os dois lados do corpo pode gerar impactos importantíssimos no cérebro do praticante e é isso que o torna importante ferramenta pedagógica, proporcionando efeitos que influem positivamente o raciocinio, afetividade, criatividade, bem-estar e cratividade, entre outros aspectos”.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo