fbpx
Cidadania

Caminhada pela paz na Ucrânia reúne centenas de pessoas no centro de Curitiba

À medida em que os manifestantes chegavam para a manifestação promovida pela OAB Paraná, pela Caixa de Assistência dos Advogados do Paraná (CAA-PR) e pela Representação Central Ucraniano-Brasileira (RCUB), com apoio do governo estadual e do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), o tempo chuvoso foi dando lugar ao céu aberto.

À frente, portando uma faixa com palavras de protesto contra a guerra russa na Ucrânia, seguiu a presidente da OAB Paraná, Marilena Winter, o vice-presidente Fernando Deneka, que tem ascendentes ucranianos, e o presidente da RCUB, Vitório Sorotiuk.

Na Boca Maldita, os descendentes entoaram, muito emocionados, o Hino da Ucrânia e em seguida o Hino Nacional Brasileiro.

paz na ucrania
FOTO OAB-PARANÁ

A concentração contou com manifestos da presidente da seccional, do presidente da Representação Central Ucraniano-Brasileira, e  do cônsul honorário da Ucrânia para o Paraná, Mariano Czaikowski. 

Do alto do carro de som, a canção Bojei Belekei  (“Deus é Grande”), tendo ao fundo o acompanhamento da violinista Oksana Paludzyszyn Meister, que é advogada, comoveu os presentes.

“Estamos aqui para prestar a nossa solidariedade ao povo ucraniano. A advocacia tem na sua essência a defesa dos direitos humanos. Não podemos silenciar diante de uma violência contra o povo”, disse a presidente da OAB Paraná, Marilena Winter.

FOTO OAB-PARANÁ

Ela agradeceu a parceria com a Representação Central Ucraniano-Brasileira, o apoio do cartunista Nilson Muller, que emprestou o personagem Zequinha à divulgação do evento, e os diretores da seccional paranaense.  “Que essa guerra termine. Que não demore nem mais um dia, nem mais um minuto”.

EDUARDO PIMENTEL

“Temos um respeito muito grande por todos os imigrantes que vieram da Ucrânia e ajudaram na construção do nosso estado. Fiz questão de estar aqui para demonstrar o nosso respeito. Ontem acompanhei junto com o governador a chegada dos primeiros refugiados na Primeira Igreja Batista, iremos oferecer todo o suporte. Podem contar com a Prefeitura de Curitiba.” 

Adesão

O ato reuniu pessoas de todo o estado. Marli Paink Koczicki, descendente de ucranianos, veio de Prudentópolis para a caminhada. “É muito tocante ver nosso povo, nossa Ucrânia viver este momento de dor, a gente se sensibiliza. Tive a oportunidade de conhecer a Ucrânia e hoje choro ao ver destruídos os locais que visitei”, disse.

Cleusi Ilniski e a filha, Ana Beatriz, de 11 anos, vieram de Pinhais para a caminhada, mesmo num sábado chuvoso. A família delas deixou a Ucrânia durante a 2ª Guerra Mundial.  “Ficamos muito tristes que em pleno século 21 estejamos passando por mais uma guerra”, lamentou.

solidareidade paz na crânia
FOTO OAB-PARANÁ

A família Baran também esteve presente. Denise e Igor levaram as filhas gêmeas, Natália e Valentina, de 4 anos, para prestar apoio e solidariedade ao povo ucraniano. Como muitos manifestantes, as meninas usavam trajes típicos, caracterizados pelo bordado colorido.

As religiosas Ariane Andruchechen e Maria Demétrio, da congregação da Ordem de São Basílio Magno, fizeram questão de participar do ato de paz.

Até Olly Golden (com perfil no Instagram), cão da advogada Luciana Burko foi integrar a marcha, que contou com grande participação das famílias, incluindo idosos e crianças.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo