fbpx
Empreendedorismo

Presidente da ACP acredita em grandes vendas no final de ano

“Por mais que a inflação e os juros altos assustem lojistas e empreendedores, não temos dúvida, será um grande Natal. As pessoas represaram sonhos e realizações durante a pandemia, tudo vai desaguar agora neste período. Com a vacinação e saúde, vem aí o novo normal, que será pesado, vamos precisar de produtos e serviços. Os últimos feriados mostraram muita gente viajando, consumo exagerado, muitos prestadores de serviços não estavam preparados para a demanda. O décimo terceiro do final de ano vai melhorar a renda das pessoas, o Auxilio Brasil também deverá injetar dinheiro no mercado”.
Para o presidente da Associação Comercial do Paraná, Camilo Turmina, o pós pandemia apresenta um mercado diferente, muitas vendas por internet, muita renda na área de oferta de serviços ( enfermeiros, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, cuidadores de idosos), inflação mundial pressionando preços, operações financeiras virtuais. Nas vendas pela internet, considera fundamental a atenção pela qualidade, histórico de trabalho de fornecedores e operadores.
“O comércio virtual é um caminho sem volta, muito amplo. É importante recorrer a fornecedores idôneos, histórico de serviços prestados, novos fornecedores sempre estão sob suspeição, não é simples oferecer pedaço do céu, os grandes sites oferecem maior segurança. Estamos trabalhando uma plataforma de vendas com foco nos pequenos, vamos acompanhar o processo desde os vendedores até o consumidor com o objetivo de ajudar o pequeno empresário. Vamos estabelecer taxa de administração menor, em torno de um terço do que cobram os grandes players.. Qual fornecedor cadastrar? Os que entregam produtos com qualidade em prazos e preços”.
PESQUISA

Consulta realizada pela Associação Comercial do Paraná junto a centenas de associados de vários segmentos do varejo mostra que eles estão cautelosos quanto ao desempenho da economia nos próximos meses.

O principal objetivo da pesquisa foi identificar as tendências sobre contratações temporárias para o período de Natal, principal data do comércio. Só 24% informaram que abrirão vagas para as vendas de fim de ano, contra 76 que, pelo menos até agora, não vão contratar. Dos que pretendem contratar, 75% acreditam que o número de temporários deverá ser no máximo 10% maior do que no ano passado.

Mesmo sem a previsão de ampliar o quadro, a maioria dos consultados se declara otimista com relação às vendas no próximo Natal: 69%. Se declararam pessimistas 10%; estão indiferentes (sem um sentimento claro) 21%. Sobre a expectativa em relação às vendas, 30% esperam que seja menor do que em 2020 e 70% esperam crescimento.

Do total de consultados, 53% informaram que ainda não recuperaram os níveis de venda pré-pandemia, enquanto 36% já recuperaram  e 11% disseram que não forama fetados.

A sondagem também indagou qual o sentimento em relação à economia do país: 45% se disseram otimistas, 38% pessimistas e 17% não sabem. À pergunta “qual sua maior preocupação em relação à economia, 38% citaram a situação política do país e 38% a inflação.
NATAL

A Prefeitura de Curitiba organizou programação de eventos e decoração da cidade com o objetivo de atrair cerca de um milhão de pessoas, com atração de turistas das cidades próximas, vendas no comércio, uso de serviços de restaurantes e hotéis.

A programação vai de 18 de novembro até 09 de janeiro, com dezenas de atividades inéditas.

O governo estadual também organiza agenda de eventos.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo